Resumo dos pronunciamentos 17/08/2021

por Camila Reis publicado 17/08/2021 20h10, última modificação 17/08/2021 20h10

Sessão Ordinária do dia 17/08/2021

(Lembramos que as falas podem ser conferidas na íntegra em nosso canal do YouTube)

Sebastião Ary Corrêa (Patriota)

Criticou a aquisição de leitos hospitalares, por parte do governo estadual, neste momento, em que as mortes ocasionadas pela pandemia diminuíram, depois que tantas vidas foram perdidas pela falta deles. Afirmou que a gestão da saúde é politicagem (Juninho Corrêa-PL, em aparte, lembrou que não basta adquirir os leitos e não garantir o custeio de manutenção dos mesmos). Disse também que todas as promessas do governador de trazer peritos para o IML foram descumpridas, por isto não acredita que cumprirá a promessa para outubro. Criticou o fato de a Comissão Especial do IPTU protocolar o relatório final primeiro no MP, antes da própria Câmara para ciência e validação junto aos demais vereadores, CCJ, entre outros (Juninho Corrêa relatou a preocupação de que a falta desse protocolo na Câmara possa até mesmo invalidar a documentação). Continua pedindo aos demais vereadores a assinatura da abertura da CEI. Disse que há muitos casos de covid entre alunos e professores em escolas municipais, a secretária foi informada e não fiscaliza, e que a ‘briga’ entre outros dois secretários está prejudicando todo o município.

Allan Ferreira (Podemos)

Após Ary Corrêa mencionar o assunto, relembrou que a demanda de peritos do IML e o sofrimento que ocasiona à população é pauta de suas falas e cobranças desde o mandato anterior. Entregou pessoalmente ao governador a solicitação de locação de um imóvel para sala de necrópsia, porque a que está sendo usada pode fechar a qualquer momento para reforma. Entregará a solicitação à prefeitura também. Se houver o fechamento da sala atual, a situação se agravará, considerando que são atendidos aqui 33 municípios. (Brás Zagotto-PV, em aparte, informou que a promessa do governador é de resolver o problema da falta de peritos até outubro deste ano). Relatou que, em meio aos ataques promovidos por uma página da internet a vários vereadores, foi afirmado que um dos seus colegas informou que ele seria o próximo líder do governo na Casa e isto é mentira. Não houve convite do executivo para tal. Convidou para audiência pública da secretaria de meio ambiente que acontecerá na quarta, 18, às 18:30h no auditório da escola Zilma Coelho Pinto. Na mesma data o presidente do Podemos estará em Cachoeiro e às 19h acontecerá a posse da nova diretoria cachoeirense do partido.

Diogo Lube (PP)

Informou que foi protocolado hoje o relatório dos trabalhos da comissão especial que apurou o aumento do IPTU e que os trabalhos da mesma estão encerrados. “Esta comissão buscou através da seriedade apurar todas as possíveis irregularidades, o relatório já foi encaminhado aos órgãos competentes e, a partir de hoje, a população também terá acesso”. Reforçou a necessidade de discutir mais as violências sofridas pelas mulheres, a exemplo da violência obstétrica abordada em palestra nesta mesma sessão, como forma de combater a cultura que perpetua, mesmo que indiretamente, estas práticas. Parabenizou o vereador Alexandre Maitan (DEM), ouvidor da mulher da Câmara, pelo trabalho que vem sendo desenvolvido na ouvidoria, em especial neste Agosto Lilás. Esclareceu, sobre a queixa de Ary Corrêa, que, de acordo com o regimento interno da Casa, as comissões especiais devem protocolar seus relatórios até o último dia de suas atividades, o que está sendo feito. E que não há, no mesmo documento, nenhuma obrigatoriedade de que este relatório se torne algum projeto de lei, decreto, ou qualquer outra matéria que careça de aprovação em plenário. Reforçou também que aas reuniões e trabalhos da comissão estiveram abertas à participação de todos os vereadores e que este tipo de acusação prejudica a credibilidade do trabalho. Pediu a participação dos vereadores no curso Oratória 4.0, ministrado por Ramon Barros, que será oferecido através da Escola do Legislativo.

Osmar Chupeta (Republicanos)

Agradeceu a presença do governador do estado em Cachoeiro e parabenizou pelas ações em prol da saúde anunciadas na visita. “Falou que vai trazer recurso para a saúde em Cachoeiro, não importa quem seja ou da onde venha, eu vou apoiar e parabenizar, porque eu sou representante é de Cachoeiro de Itapemirim”. Solicitou asfaltamento para ruas do bairro Zumbi que permanecem sem calçamento enquanto as demais ao redor já receberam o beneficiamento.  

Brás Zagotto (PV)

Falou sobre sua luta por mais vagas para a hemodiálise, relatando casos de pacientes que saem de Cachoeiro para realizar o serviço em Guaçuí, por falta de vagas aqui. São atendidos das 18h às 23h, chegando em casa cerca de 1h da manhã novamente. Explicou ao governador que, tanto pacientes saem daqui para realizar o serviço lá, como ao contrário, e que esta falha de gestão das vagas também deve ser corrigida, além de aumentar sua quantidade. Esclareceu que, as grades retiradas da Praça de Fátima, as quais foi acusado na internet de se apropriar, foram na verdade aproveitadas na escola Geny Guardia. Afirmou que a prefeitura não tem feito nada pela comunidade do Alto Vila Rica, que ainda não recebeu pavimentação das ruas ou construção de calçadas, mesmo sendo apenas 17 ruas. Como já protocolou dezenas de indicações, disse que não o fará mais pois a prefeitura não realiza o serviço, mas a população cobra ao vereador, que é morador do bairro. Além disso, não foi construído nada no ‘campão’ do Alto Vila Rica, área que foi desapropriada ainda na época de Ferraço, porque a prefeitura não consegue escriturar o terreno. Por isto, inúmeras emendas parlamentares destinadas à obra foram perdidas. Também lembrou a falta de mão de obra suficiente para atender os cerca de 10.500 moradores da área da unidade de saúde do Vila Rica. Nesta quantidade, seria permitido ter até três equipes de atendimento e a prefeitura disponibiliza apenas uma.

Mestre Gelinho (PSDB)

Disse que, quando se fala em obras e melhorias para a comunidade, não aceita que se intitulem “pais” das obras. Por isto, repassou a todos os vereadores o convite para reunião convocada por lideranças do bairro Nova Brasília para tratar da drenagem e comunicará assim que tiver data. Informou que, em parceria com o vereador Sandro Irmão (PSD), está lutando por um novo posto de saúde para o bairro Nossa Senhora da Penha, que também atende aos bairros adjacentes. Disse que a atual unidade já foi notificada pelo MP por estar em condições impróprias para atendimento. Infelizmente o local que indicaram foi recusado pela prefeitura, mas continuarão lutando. Parabenizou Chupeta pela trajetória de assistencialismo.

Vandinho da Padaria (PSDB)

Apoiou a fala de Chupeta, reforçando que, quando um político vem à nossa cidade trazer boas notícias, deve ser parabenizado. Cobrou melhorias nas ruas Validoro Giro, Vitório Molinaroli e Domingos Fabri, no São Geraldo. Afirmou que a precariedade da iluminação pública em Cachoeiro está chegando em um ponto insustentável, mesmo com a população pagando pelo serviço. Pediu que a secretaria de meio ambiente reforce o serviço de podas. Entende que a equipe é pequena, mas o serviço precisa ser feito. Prestou solidariedade e apoio a Marcelinho Fávero, Brás Zagotto e demais colegas vereadores que vem sofrendo ataques na internet.

Pr. Delandi Macedo (Podemos)

Falou sobre os problemas e dívidas encontrados pela atual gestão da Santa Casa. “É uma situação muito complexa. O que recebem dos governos por contrato não é suficiente para arcar com os empréstimos em débito”. Informou que a comissão de saúde da Câmara, deputados, empresários, estão todos trabalhando em conjunto para tentar resolver a situação e que já existem articulações positivas com o governo do estado. Estão também organizando reunião em Cachoeiro, com agentes públicos e da sociedade, para debater o assunto. Reconhece que, mesmo com as deficiências que ainda permanecerão, nos últimos dez anos houveram avanços na estrutura de saúde em Cachoeiro. Como exemplo, citou o funcionamento do HIFA do Aquidaban, que foi por anos um ‘elefante branco’ e hoje é materno-infantil, ampliando os atendimentos para partos/ mães e, em breve, maternidade de alto risco. Reforçou a necessidade de eleger deputados e senadores do sul do estado para priorizar o envio de verbas para cá e não para o norte.

Juninho Corrêa (PL)

Contribuiu com o debate sobre a saúde, relatando visita do deputado Carlos Manato realizada na semana anterior, na qual se informou de várias emendas parlamentares estaduais e federais que foram enviadas aos hospitais filantrópicos de Cachoeiro e permanecem paradas nos conselhos de saúde. Enquanto isso, a Santa Casa ameaça fechar as portas do pronto socorro até o fim do ano caso sua situação financeira não mude. Manteve os questionamentos apresentados por Ary Corrêa acerca da apresentação do relatório da comissão especial diretamente ao MP. Criticou a falta de clareza do portal da transparência da prefeitura, onde alega ser muito difícil encontrar qualquer informação que se deseje. Protocolou projeto de lei sobre o assunto, a ser lido em plenário, para que os vereadores possam fiscalizar com maior clareza os contratos e serviços prestados nas comunidades.

Leo Cabeça (PDT)

Aconselhou aos colegas que alimentam aos que propagam os ataques na internet a não o fazerem, porque uma hora o ataque pode vir para si próprio. Denunciou a falta de vagas nos cemitérios de Cachoeiro. Protocolará pedido de implantação de novo cemitério em área na fazenda Monte Líbano cedida pelo governo do estado ao município.

Marcelinho Fávero (PL)

Esteve com o engenheiro Alex, enviado pela prefeitura, em visita técnica vendo demandas de drenagem na região do BNH de Cima, de Baixo e Coramara. Alertou que muitos dos problemas encontrados são de responsabilidade da própria população, que cobre bueiros e ‘bocas de lobo’, por exemplo. Também visitou as obras de calçamento do Gilson Carone junto a equipes da prefeitura e o prefeito anunciou a inclusão da Rua José Zampiroli, que fica no Coramara em divisa com o Gilson Carone, no pacote.

Alexandre de Itaoca (PSB)

Criticou a “parceria” Flecha Branca x Agersa, que permite a superlotação dos ônibus que trafegam para Itaoca Pedra, em especial neste período de pandemia. Afirmou que já foram feitas diversas denúncias, inclusive ônibus já chegou a ser parado por populares por estar superlotado, mas a Agersa não fiscaliza nem determina a ampliação de horários. Cobrou o asfaltamento ou pavimentação em Revsol do trecho da Mineração Nemer até Alto Moledo, prometido há muito tempo quando foi feito o de Ipiranga. A população cobra ambas as demandas porque acredita, muitas vezes, que a execução é prerrogativa do legislativo e não somente do executivo. Manifestou indignação também pela comunidade de Córrego Vermelho, cuja obra foi prometida para 15 dias e já se passaram mais de cinco meses. Afirmou que ainda é líder do governo e que nunca foi injusto nem com o governo nem com a Câmara, votando sempre naquilo que acredita.

Leo Camargo (PL)

Cobrou o cumprimento da promessa de estrada na Gruta, por parte da secretaria de agricultura e obras. O secretário esteve em visita à comunidade junto com o vereador e fez a promessa, por isto a população cobra a melhoria tão necessária.

Paulinho Careca (PSB)

Apresentou, junto a Diogo Lube, o relatório da Comissão Especial que apurou o aumento do IPTU, da qual era relator.