Resumo dos pronunciamentos 16/11/2021

por Camila Reis publicado 16/11/2021 20h19, última modificação 16/11/2021 20h19

Resumo dos pronunciamentos

Sessão ordinária do dia 16/11/2021

Osmar Francisco “Chupeta” (Republicanos)

Solicitou a construção de uma unidade de saúde maior para os bairros Nossa Senhora da Penha, Santa Cecília e região, pois constatou em visita que o imóvel atual não comporta a demanda. Também não há ponto de ônibus próximo e acessibilidade para cadeirantes, por isso pede que estes pacientes sejam remanejados para outras unidades enquanto não se consegue uma nova sede.

Diogo Lube (PP)

Relembrou a Revolta da Vacina, que aconteceu em 16/11/1904, comparando à situação atual da pandemia. Defendeu a iniciativa de obrigatoriedade da vacina para entrada na Câmara Municipal, como forma de aumentar a segurança para os servidores que precisam vir trabalhar e para a população que é atendida na Casa. Relembrou que já estamos em novembro e a prefeitura não encaminhou à Câmara nenhum PL sobre a nova planta genérica de valores e por isso não se sabe como ficará o IPTU no ano que vem. Cobrou à secretaria de fazenda que informe à Câmara e à população. Pediu que a Câmara estude e inicie atualização da Lei Orgânica Municipal para permitir que vereadores possam propor mais tipos de leis e aumentem suas atribuições.

Allan Ferreira (Podemos)

Apoiou a fala de Diogo Lube, relatando “absurdos” que tem ouvido cidadãos falarem sobre a vacina. Pediu que iniciem operação tapa buracos com urgência na região central e em todos os bairros de Cachoeiro. Expôs a lentidão no atendimento da EDP na poda e retirada de árvores que atrapalham ou danificam a rede elétrica. “Se você não pagar, você fica sem luz, então que façam um serviço de excelência!”. Defendeu o PL 108/2021, que estabelece prazo de validade indeterminado para laudo que atesta o transtorno do espectro autista, considerando que é uma condição permanente do indivíduo. Cobrou mais uma vez as obras das ruas do São Francisco de Assis. Em algumas vias já não há mais passagem para coleta de lixo ou transporte público.

Ary Correa (Patriota)

Cobrou que a prefeitura tape os buracos das vias com urgência, pois têm causado prejuízos constantes para a população. Pediu a prefeitura que localize proprietário de terreno particular na Rua Julio Cesar Santos, no Monte Belo, que tem eucaliptos plantados em calçada e que estão caindo sobre as casas dos moradores.

Leo Camargo (PL)

Afirmou que a cidade está deteriorada, com buracos abertos onde quer que se passe, e que, em algumas vias, já é necessário recapeamento e não somente tapa buracos. Citou também a Av. Manoel da Silva Mota, no Village da Luz, que apesar de ser avenida ainda é de chão. Disse que ouviu que a prefeitura vai regularizar a iluminação pública ainda este ano e pediu que seja feito com urgência, porque tem lâmpada em Cachoeiro queimada há mais de um ano. Cobrou a construção da escadaria que liga a Rua Jorge Simão à Rua Fotógrafo Guilherme, dando acesso ao posto de saúde do bairro Coramara, que recebeu emenda parlamentar da Dep. Norma Ayub, e a retirada da caixa d’água que impossibilita a construção do centro comunitário do bairro.

Brás Zagotto (PV)

Sobre a fala de Leo Camargo, afirmou ser um absurdo a prefeitura não ter derrubado a caixa d’água do Coramara, visto que o ex-vereador Alexon pediu por isto durante os quatro anos do mandato anterior. Falou também sobre a ineficiência do tapa buracos e recapeamento asfáltico da prefeitura, citando também o convênio feito com o governo do estado, que está realizando o serviço em algumas vias importantes da cidade, e o financiamento recentemente pedido pela prefeitura.  “Num futuro próximo, Cachoeiro vai se tornar um canteiro de obras”. Informou que na próxima sexta, às 9h, haverá reunião pública na Câmara para discutir o PDM. Comunicou também que no dia 18 de novembro, quando se comemora o Dia Nacional do Conselheiro Tutelar, convidará os conselheiros de Cachoeiro para um café da manhã na Câmara.

Pr. Delandi Pastor (Podemos)

Apoiou as falas dos demais vereadores, cobrando a tapagem dos buracos nas vias de Cachoeiro. “A gente não consegue dar uma boa notícia para o contribuinte, só ouve cobrança, e com razão!”. “Tem bairros, como Gilson Carone e Rubem Braga, que ficam em situação dramática com as chuvas e isto não é serviço de quatro anos somente”. Relatou que descobriu dias antes de seu assessor de gabinete ser contaminado pela covid-19 que o mesmo não tinha se vacinado e brigou com ele por causa disso. Infelizmente ele está hospitalizado. Reforçou o pedido pela vacinação, mas criticou  os movimentos políticos por trás das notícias e campanhas.

Leo Camargo (PL)

Lamentou que o terreno do antigo clube da Sambra de fato vai a leilão pelo IPACI, a pedido do TCE, porque a prefeitura não tem recursos para adquirí-lo de volta. Outros vereadores sugeriram ir atrás de emendas parlamentares para tentar reverter a situação. Pediu a compreensão da população sobre os tapa buracos, porque desde agosto as chuvas não param e a água danifica o serviço. Porém pediu também à secretaria que faça um esforço para acelerar esse trabalho assim que o tempo permitir.

Paulinho Careca (PSB)

Relatou que, no mandato anterior, os vereadores acompanharam o recapeamento da rodovia do Valão e a mesma já está danificada de novo. Questionou se a empresa, que é a mesma que está hoje trabalhando no IBC, está realizando um serviço de qualidade e colocando o asfalto na espessura certa. “Quem é o engenheiro da prefeitura que está lá fiscalizando?”.

Paulo Grola (PSB)

Reforçou que recapeamento asfáltico com chuva não dá certo e informou que será feito pelo DER na estrada do Cardoso à Gironda o serviço correto, com frisagem, e que os vereadores vão fiscalizar.

Marcelinho Fávero (PL)

Também comentou a questão da falta de pavimentação na cidade, questionando sobre a Rod. Mauro Miranda Madureira, se o contrato contemplava toda a avenida ou não, já que os trechos foram feitos de forma diferente uns dos outros. Defendeu o PL 89/2021, que altera dispositivo anterior, de 2014, e dispõe sobre o programa de prevenção e punição à pichação, o PL  99/2021   que trata das descargas abertas/ modificadas nas motocicletas, e o PL 107/2021, que dispõe sobre publicação das filas de espera de agendamentos de consultas e procedimentos na saúde. “A pessoa que está aguardando um exame precisa saber em que colocação ela está”.

Sandro Irmão (PSD)

Agradeceu a todos os que se candidataram pelo PSD nas últimas eleições e que ajudaram que fosse eleito vereador. Noticiou que o governador do estado assinou convênio que firma compromisso à atenção primária na saúde e teve informações que o bairro Nossa Senhora da Penha será comtemplado e já há terreno à vista para a construção da nova Unidade de Saúde.

Mestre Gelinho (PSDB)

Manifestou alegria pela notícia já citada por Sandro Irmão do convênio estadual que permitirá a nova unidade de saúde do Nossa Senhora da Penha. É uma demanda que os dois vereadores vêm cobrando, junto da comunidade, desde o início do mandato. A unidade também atende outros bairros da região, como Ibitiquara e Santa Cecília.