Consciência Negra: Câmara recebe recebe representante da Uninegro

por Célia Ferreira publicado 16/11/2021 18h53, última modificação 16/11/2021 18h53

 

 

Em comemoração ao Dia da Consciência Negra (20/11), o subsecretário municipal de Cidadania e representante da Uninegro José Carlos Dadá Gualberto aceitou o convite do Ouvidor Racial da Câmara de Cachoeiro, vereador Mestre Gelinho (PSDB), e subiu à tribuna  durante a sessão desta terça-feira (16), realizando pronunciamento que dedicou à memória do professor, advogado e jornalista José Paineiras Filho.

 

Dadá lembrou que tem presença ativa no movimento social de Cachoeiro há mais de vinte anos e naquela época acreditava que no futuro não seria mais necessário fazer o debate sobre a importância da igualdade racial. No entanto, lamenta, hoje ele vê pessoas cultuando a supremacia branca no mundo e sente que a sociedade está muito doente. “Isso dói na alma”, afirmou.

 

O militante destacou que ainda hoje se vive o passado de forma latente na sociedade, sendo comuns ocorrências como trabalho escravo e crimes raciais acontecendo todos os dias. Segundo ele, o grande abismo que há entre raças no Brasil é uma construção histórica.“Ninguém nasce racista, as pessoas aprendem isso, infelizmente. É preciso educar as pessoas para as relações étnico-raciais”, afirmou, pedindo aos políticos que se comprometam com esse objetivo. “O que todos nós queremos é respeito e uma sociedade mais justa”, finalizou.