Você está aqui: Página Inicial / Comunicação / Notícias / Sessão de 20jun17: resumo dos pronunciamentos

Sessão de 20jun17: resumo dos pronunciamentos

por cpd publicado 27/06/2017 13h03, última modificação 27/06/2017 13h03
Notícia publicada em 21.06.2017


Delandi Pereira Macedo (PSC)

Disse que deu entrada em dois projetos de lei: um sobre prestação de serviços de assistência religiosa nas entidades da cidade e outra sobre a colocação  de cartazes em casas noturnas avisando sobre o perigo do uso de  drogas.  “Parece que a sociedade está se  acostumando com o uso de drogas, inclusive pelos  adolescentes, mas os entorpecentes são um problema de saúde pública, que afeta a vida de todas as pessoas próximas aos usuários”, falou o vereador. Disse  que, se for necessário,  é a favor de abertura de  CEI para investigar a Odebrecht Ambiental. Reclamou das condições das ruas do bairro Rubem Braga. “Algumas estão intransitáveis para pedestres, imagina para os motoristas”, falou.


 Allan Albert Lourenço Ferreira (PRB)

Disse que está sendo difícil conseguir saibro e maquinário para melhorar as ruas sem pavimentação da cidade. Afirmou que pedirá informações sobre a Odebrecht Ambiental, conforme os questionamentos apresentados pelo jornalista Toninho Carlos na tribuna da Câmara.

 

Alexon Soares Cipriano (PROS)

Falou sobre seu projeto que cria uma nova Comissão na Casa, de Mobilidade Urbana e Acessibilidade.   “A acessibilidade aos prédios públicos da cidade é quase inexistente”, afirmou o vereador. Afirmou  que  a escola estadual de Coutinho será municipalizada, mas  está  com o prédio depredado e inadequado para o ensino infantil. “De qualquer forma, se não fosse municipalizada, seria fechada. A prefeitura terá gastos, mas o maior benefício será para as crianças que lá estudam”, falou o vereador. Reclamou da saúde estadual, onde pessoas podem aguardar até 4 anos por uma cirurgia. “A maioria da população  não tem plano de saúde, e algumas morrem enquanto esperam por procedimentos médicos”, falou o vereador. Criticou o Governo do Estado, que “gasta milhões com peças publicitárias, mas, na verdade, o estado tem diversas instituições com o pires na mão, e mais parece uma casa cheia de cupins, mas pintada pelo lado de fora”, falou.

  

Edison Valentim Fassarela (PV)

Agradeceu aos vereadores que compareceram à reunião com a Secretaria de Saúde. Elogiou o presidente Alexandre Bastos pela pontualidade no horário das sessões, e acrescentou que espera que a Sessão Solene também comece pontualmente.

  

Sílvio Coelho Neto (PRP)

Disse que protocolou projeto instituindo o “Dia do Açougueiro” no dia 09 de outubro. “São profissionais que merecem toda nossa consideração”, falou. Disse que o Posto de Saúde do bairro Coramara está fechado, e reclamou do andamento das obras do Centro de Saúde “Bolivar de Abreu”, falou. Disse que fica triste ao ver a sujeira existente nas ruas de Cachoeiro .

 

Renata Sabra Baião Fiorio Nascimento (PSD)

Falou sobre a importância da Exposul para Cachoeiro e o Sul do estado no geral. “A agropecuária é fonte de recursos.  Não podemos olhar apenas os setores industriais”, falou. Disse que o setor de videomonitoramento da prefeitura está sem ar-condicionado há vários meses. Falou sobre a importância do programa Rochativa na vida das crianças da cidade, e para algumas outras instituições também.  “Com R$ 30,00 mensais já faremos imensa diferença na vida de uma criança”, falou.

  

Higner Mansur (PSB)

Disse que indicou ao prefeito que retire o projeto nº 41 da Câmara, que trata do funcionamento do “Escritório Virtual”. “Ele precisa ser melhor explicado e apresentado à população. Além disso, fixa multas, que deveriam estar previstas no Código Tributário Municipal”, falou. Apresentou outras indicações feitas ao prefeito: Olhar o problema da acessibilidade urbana na cidade e o PDM, de modo que este olhe pelo cidadão, evitando a exploração predatória dos espaços urbanos, valorização da cultura local e do potencial gerador de riquezas das comunidades do interior. Afirmou que a prefeitura deveria fazer Concurso Público para a área da Saúde, pois os processos seletivos tem caráter emergencial, mas  acabaram se tornando regra. “Também é necessária a revisão dos salários, já que as tabelas estão totalmente defasadas”, falou o vereador.


Elio Carlos Silva de Miranda (PDT)

Falou sobre a comissão de Saúde da Câmara, que tem feito visitas nas unidades de saúde da cidade. Disse que os salários oferecidos pela prefeitura de Cachoeiro aos profissionais de saúde de Cachoeiro são muito baixos e não condiz com o investimento que o profissional precisa fazer para estudar e se atualizar. “Isso impede de retermos os melhores profissionais, que vão trabalhar em municípios vizinhos”, falou o vereador. 

 

Paulo Sergio de Almeida (PRP)

Disse que fez indicação para que a calçada próxima ao ponto de ônibus da antiga estação seja estendida. Disse que todos os orgãos públicos estão sofrendo de desgastes devido à qualidade dos serviços prestados à população. Disse que a APAE está sofrendo com a falta de verbas, mas que os vereadores e a comunidade têm buscado soluções. “Um exemplo será o show do Big Beatles, cuja entrada será o kit-limpeza,  e o almoço, cuja renda será revertida para a instituição”, falou.

 

Sebastião Gomes (PP)

Falou que protocolou projeto na casa que pede detalhamento nas contas de água, com impostos  mencionados individualmente por categoria, valor e percentual, cabendo à Agersa a fiscalização.   “As contas de energia elétrica são bem detalhadas, mas falta isso nas contas de água. Precisamos  de clareza nos atos públicos, para termos a certeza de estarmos pagando o preço justo”, falou o vereador.

 

Rodrigo Sandi (PODE)

Disse que a Câmara tem sido bem considerada  pela população. Reclamou da quantidade de mosquitos que infestam a cidade. Falou que visitou alguns bairros da cidade e notou que muitos problemas dos  quais os moradores reclamam são demandas simples de resolver, como poda de árvores, além de melhorias da limpeza pública.